DISCURSO E A PRÁTICA NÃO ESTÃO COMBINANDO


Ao avistar uma faixa no Parcão da cidade convocando pessoas para o concurso público da prefeitura de Gravataí, me deparei também com uma certa incoerência do prefeito Marco Alba. O prefeito, em recente palestra da Associação Comercial e Industrial, tentou pela centésima vez culpar os funcionários públicos, folha de pagamento, Ipag, etc, pela falta de dinheiro e de investimentos na cidade. Chegou a dizer que a cidade quase toda trabalhava para pagar funcionário público municipal.

O mencionado concurso oferece 300 vagas para servidores que vão consumir em torno de um milhão de reais por mês com obrigações sociais, férias e décimo terceiro. É contraditório neste momento da tal dificuldade financeira, chamar mais de 100 pessoas quando quase tudo é terceirizado na prefeitura e esta alegação eterna  dos altos custos do funcionalismo para a população, segundo o prefeito, não fecha com os discursos.

O prefeito possui uma relação de amor e ódio com o funcionalismo, porém, atualmente parece estar “amando” os servidores e professores, pagando a metade do décimo terceiro e fazendo elogios na imprensa etc…

Até quando seu humor permitir!

  • Outro assunto a ser abordado mais à frente são os alugueis, cuja promessa de campanha, eram de reduzi-los.