Blog do Chico Pereira

Chico Pereira nasceu em Gravataí, habilitado em jornalismo (DRT 10548) possui 35 anos de colunismo. Trabalhou no Jornal do Comércio, Folha do Vale, Correio de Gravataí e Jornal Momento Regional, trabalhou também em rádio e tv.

É sócio fundador da Federação Brasileira de Colunistas e Associação dos Colunistas do Rio Grande do Sul, e recentemente recebeu homenagem na Assembleia Legislativa do RS, em reconhecimento ao seu trabalho na área da comunicação.


Prefeitura de Gravataí visita conveniadas do Cartão Material Escolar

IMG 0611

Inédito no Rio Grande do Sul, as famílias de Gravataí já podem aproveitar os benefícios do Cartão Material Escolar (CME). Disponível para uso até o dia 30 de setembro, o item possibilita que as famílias comprem os materiais escolares em estabelecimentos conveniados junto à Prefeitura. A iniciativa foi criada por meio do projeto de Lei 60/2023 do Executivo.

Nesta quinta-feira, 8, a secretária de Educação Aurelise Braun percorreu a cidade visitando algumas das papelarias conveniadas e conversando com lojistas e mães de alunos para entender como está sendo a compra e venda dos materiais.

Por se tratar de um projeto inédito, o Cartão Material Escolar foi recebido com curiosidade e expectativa pelas famílias e comerciantes. Após dois dias de funcionamento, o Governo Municipal levou em consideração as análises de quem vende e de quem está comprando os materiais. Para 2025, diversas melhorias serão implantadas no Cartão Material Escolar.

De acordo com Aurelise, o projeto foi um sucesso e cumpriu com o seu propósito, criando empregos pelo município e possibilitando aos pais e responsáveis a compra dos materiais.

“Quando temos a coragem de fazer uma lei inédita no estado, é claro que enfrentamos dificuldades, mas também aprendemos muito com isso. Conversando com os lojistas e mães pude ver que o Cartão Material Escolar foi bem aceito e que as famílias estão agradecidas”, afirma.

Além disso, Aurelise também lembra que o CME acaba aplicando R$ 4 milhões na cidade. O dinheiro, que antes ia para o Espírito Santo, para a empresa que fornecia o material escolar, agora fica em Gravataí, nos estabelecimentos municipais.

Proprietário da Loja e Bazar Compre Bem, na parada 103, Márcio Nunes conta que o retorno do público tem sido positivo e que o projeto movimentou a economia da loja.

“Inicialmente nós não estávamos entre as lojas conveniadas, mas a nossa comunidade pediu e conseguimos fazer parte do projeto. Por conta do Cartão Material Escolar dobramos o número de funcionários, éramos quatro e agora somos oito. Além disso, nossa empresa cresceu, passamos do MEI para o Simples Nacional, estamos felizes”, conta.

Márcio também revela que a loja já vendeu mais de 430 kits de materiais escolares e que as famílias estão gostando do novo sistema.

Na Morada do Vale, a Gôris Paper também recebe centenas de pessoas, de acordo com a proprietária da loja, Gorete Pisoni, o estabelecimento se preparou para receber as famílias que usam o CME.

“As nossas lojas oferecem duas formas de compra, a pessoa pode vir aqui e escolher o material, pegar o caderno com a capa que mais gostou, a caneta que prefere, seguindo a lista de compras. Mas também temos os kits prontos, para quem quer mais praticidade”, explica.



Total
0
Shares
Anterior
Secretaria de Mobilidade Urbana promove ações educativas para o período do Carnaval
IMG 0612

Secretaria de Mobilidade Urbana promove ações educativas para o período do Carnaval

A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semurb),

Leia também...